5 erros fatais que podem quebrar o seu escritório contábil

  • Por Redator
  • 09 out, 2017
Para quem está começando um novo negócio, todo dia há grandes descobertas: novas contas a pagar, novas formas tornar o trabalho mais eficiente, bons e maus clientes, bons e maus funcionários, e formas e mais formas de administrar o seu negócio. Embora não exista uma receita de bolo, pois cada negócio é único, sabemos de […] O post 5 erros fatais que podem quebrar o seu escritório contábil apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Para quem está começando um novo negócio, todo dia há grandes descobertas: novas contas a pagar, novas formas tornar o trabalho mais eficiente, bons e maus clientes, bons e maus funcionários, e formas e mais formas de administrar o seu negócio. Embora não exista uma receita de bolo, pois cada negócio é único, sabemos de alguns erros fatais para seu escritório contábil.
Neste artigo, elencamos cinco situações que, infelizmente, são bastante comuns, e que levam muitos escritórios de contabilidade a quebrar nos dois primeiros anos de vida. Se você está começando – ou mesmo se está há mais tempo na estrada – vale a pena ficar de olho nesses conselhos e evitar a todo custo que esses erros se repitam no seu negócio.

1. Atendimento ruim

Relacionamento. Muitas pessoas não se dão conta, mas ter um bom relacionamento com os seus clientes e fornecedores é a base de sucesso de qualquer negócio. Há diversos tipos de personalidades e entre os contadores não é diferente. Existem aqueles que são excelentes no que fazem, porém na hora de fazer o atendimento ao cliente acabam pecando por erros básicos.
Infelizmente, a realidade é que o atendimento deve vir sempre em primeiro lugar. O seu cliente espera atenção, cordialidade, prioridade e objetividade nas suas respostas, de forma que descuidar desse item pode ser o primeiro passo para que na próxima oportunidade ele procure outro contador. Se o atendimento não é o seu forte, delegue a função para alguém que tenha mais experiência e assuma a parte operacional.
 

2. Desorganização

Se existe um item que o contador não pode se dar ao luxo de desprezar é a organização. A partir do momento que você assume as responsabilidades fiscais e tributárias de uma empresa, é importante se atentar ao fato de que há datas e prazos para serem cumpridos. O atraso no cálculo de um imposto, por exemplo, pode gerar multas para o seu cliente na hora do pagamento. E ao receber uma multa pode ter certeza que ele vai procurar um concorrente para evitar isso novamente.
Da mesma forma, se for preciso solicitar de imediato uma certidão ou ter acesso à pasta de documentos, a localização deve ser clara e os caminhos para ter acesso aos papéis devem ser precisos. Não deixe seu cliente esperando e, principalmente, não demonstre que você está perdido em meio a um caos de solicitações. Tenha claro em uma agenda tudo aquilo que você deve fazer ao longo do mês.

3. Não ser proativo

Lembra que no item 1 nós falamos da importância do atendimento? Pois há uma consequência dele que não deve ser desprezada: a proatividade. Mesmo que o seu escritório tenha sido contratado para fazer um trabalho específico, nada impede que você possa enxergar outras oportunidades e ofereça mais serviços para o seu cliente.
Em outras palavras, muitas vezes a empresa nem sabe que pode facilitar ainda mais a sua vida se tiver a oportunidade de agregar mais serviços em um único pacote. Estude o seu cliente, entenda o que ele precisa e esteja pronto para se antecipar e oferecer a ele todas as possibilidades disponíveis. Não espere até que ele tenha necessidade de algo, mostre a diferença que os seus serviços são capazes de fazer.

4. Não se atualizar e parar no tempo

Existe um ditado popular que diz que “o barato sai caro”. Muitos escritórios de contabilidade, depois que conquistam uma certa clientela, se acomodam e param de buscar as novidades que o mercado oferece. São softwares mais eficientes (como a  Plataforma Sage ), metodologias de trabalho mais inteligentes e formas de se comunicar com os clientes que podem reduzir os seus custos e fazer com que você ganhe tempo.
Em um mercado competitivo como o atual, qualquer diferencial que você consiga estabelecer em relação aos seus concorrentes é importante. Sendo assim, busque sempre melhorar o seu trabalho e acompanhe o ritmo das mudanças. Muitos contadores se apegam a metodologias antiquadas por comodismo e não percebem que à medida que o tempo passa vão ficando mais defasados em relação aos demais.

5. Fazer trabalhos de graça

Esse erro é especialmente comum àqueles que estão começando. Na ânsia por mostrar serviço, muitos contadores acabam incluindo uma série de serviços de graça em pacotes, que são atrativos para o cliente, mas por outro lado consomem um bem precioso da sua empresa: o tempo. Se uma tarefa demanda seu tempo, então ela deve ser cobrada.
A partir do momento que você estabelece uma relação com seus clientes baseada apenas no preço do serviço – e não na qualidade ou em outros diferenciais –, você se torna um escravo dos valores baixos. Se decidir cobrar pelos serviços de cortesia, é bem provável que esse cliente busque outro contador que ofereça um preço mais baixo – e assim sucessivamente.
Portanto, não torne o preço o seu único diferencial. Seu tempo é valioso, use-o com sabedoria e garanta qualidade para os seus clientes acima de tudo.
Via SAGE

Blog da CAC - Consultoria & Adm Contábil

Por Vinicius Roveda 13 out, 2017
O assunto precificação de serviços tira o seu sono? Não chega a ser surpresa. Afinal, definir o valor do seu trabalho nem sempre é uma tarefa fácil. Você quer ser justo com o cliente, mas não minar o seu lucro. Tem solução? Nós queremos mostrar que sim.
Por Redator 11 out, 2017
O ano de 2018 será marcado por mudanças significativas nos âmbitos fiscal e tributário. Isso porque, além da entrada em vigor do eSocial, e-Financeira e do Bloco K do Sped, teremos ainda a impactante alteração na sistemática de cálculo do Simples Nacional. O novo Simples, infelizmente, traz alguns fatores complicadores. O valor do imposto a […] O post Versão 2018 do Simples Nacional: será que vale a pena? apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Por Carin Tom 11 out, 2017
Falta pouco para o eSocial empresas se tornar uma realidade no Brasil. Com a sua efetivação marcada para 1° de janeiro, a nova forma de repasse de informações trabalhistas e fiscais ainda suscita dúvidas entre donos de negócios.
Por Maria Bortolozi 10 out, 2017
Em 05 de outubro de 2017, o CONFAZ publicou no Diário Oficial novos Códigos Fiscais e alterações de notas explicativas do Anexo que trata do CFOP do Convênio s/nº, de 15 de dezembro de 1970. A sigla CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) é um código numérico que identifica a natureza de circulação de […] O post CONFAZ realiza alterações na relação de CFOP à partir de 2018 apareceu primeiro em Blog do Arquivei.
Por Redator 10 out, 2017
Os empresários passam por um momento da economia que a ordem da vez é “economizar”. É o período que diminuir custos se torna algo obrigatório para se ter fôlego financeiro e, assim, poder avançar nos negócios. E uma das coisas que se tem buscado é a redução de gastos com impostos. Mas que perigos isso […] O post Cuidado com a sonegação fiscal apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Por Redação 10 out, 2017
Realizada com mais de 900 empresas, pesquisa da Arquivei também aponta que 63% das empresas tem dificuldade em reconhecer “notas frias” Visando mostrar a importância da gestão inteligente de documentos e notas fiscais, a Arquivei, plataforma para armazenamento, organização e consulta desses dados, fez uma pesquisa com mais de 900 empresas, de diversos tamanhos e segmentos, para entender […] O post Pesquisa: quase 80% das empresas não recebem todos os documentos fiscais enviados contra seu CNPJ apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Por Redator 10 out, 2017
A Reforma Trabalhista traz mais de 100 modificações à Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que entrarão em vigor em 11 de novembro. Algumas dessas alterações afetam a demissão do trabalhador. E para discutir essas mudanças e seus impactos, sindicalistas de Mato Grosso do Sul ligados aos trabalhadores do comércio e serviços, participaram em Brasília do […] O post Reforma trabalhista traz mais de 100 modificações à CLT apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Por Redator 10 out, 2017
O eSocial, portal para registro de empregados e de eventos como férias e horas extras, vai incorporar, a partir de novembro, as mudanças na legislação trabalhista aprovadas pelo governo neste ano, informou ao G1 o assessor especial da Receita Federal, Altemir Linhares de Melo. A partir do mês que vem, será possível realizar pelo eSocial […] O post Regras da reforma trabalhista vão ser incorporadas ao eSocial apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Por Redator 10 out, 2017
Entende-se por redirecionamento da execução fiscal a inclusão do administrador da pessoa jurídica no polo passivo da ação, passando ele a responder solidariamente pelos débitos tributários imputados pela Fazenda ao devedor contribuinte. Faz-se possível nos casos em que ficar demonstrada a prática de ato eivado de excesso de poderes ou infração à lei, contrato social ou estatuto, […] O post Prescrição intercorrente e redirecionamento da Execução Fiscal apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Por Redator 10 out, 2017
Muitas vezes definir um Orçamento de Marketing Digital é um grande desafio para empresas que, apesar de almejarem crescimento, ainda não investem em soluções e não sabem qual seria o investimento adequado. A realidade é que muitos CEOs ainda não enxergam a importância da área e encaram o marketing como uma despesa. No entanto, o Marketing Digital tem apresentado outra perspectiva, […] O post Como definir um Orçamento de Marketing Digital para sua empresa apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Mais Posts
Share by: